fanzines de banda desenhada

sábado, janeiro 16, 2010

Cheira a Mofo - S/nº - Dezembro 08

Capa do fanzine, ilustração da autoria de Cristiana Pinto


Em cima: uma bd curta, em duas pranchas, de Patrícia Guerra


Em cima: a bd em 2 pranchas de Diogo Granjo

No índice do zine indica que as páginas de 11 a 16 são de Sara Santos, e esta curta bd, com apenas duas vinhetas, está na página 12.
Mas a personagem feminina diz: "Será que a Sara vai ter menino ou menina? Merda!! falhei um ponto!".
Então a Sara, desenhadora, estará a falar dela própria através da personagem? Ou será que estas duas muito boas imagens foram feitas por Marco Mendes, um dos professores do curso, que é exímio a fazer retratos?

Em cima: "Viva o aborto", por Sara Santos

"Este fanzine é o resultado do trabalho efectuado pelos alunos do terceiro e segundo ano do curso de banda desenhada e ilustração da ESAP-Guimarães.
Estes desenhos resultam de propostas de trabalho e desenhos livres."
Asim se apresentam os editores/autores participantes no fanzine, que editaram também, na mesma data, mais dois outros, com os desconcertantes títulos (só possíveis nos fanzines, publicações amadoras livres de tutelas e de peias), Cheiras mal da boca e Cheiras mal dos pés, que igualmente aqui registarei.
Saliento a banda desenhada de Patrícia Guerra, em duas pranchas, apenas com as seguintes chamadas de atenção: lamento que a bd não tenha título (um pormenor algo redutor), e os originais deveriam ter sido realizados em formato A4 (presumo que tenham sido em A3), para aguentarem a redução da legendagem para A5, que ficou pouco legível.
Diogo Granjo demonstra boas possibilidades para a BD em registo figurativo.
O mesmo direi de Sara Santos, que na bd Os Morangos com açúcar dão-me sono (aproveito para título a primeira frase, como se costuma fazer para a poesia) demonstra uma capacidade invulgar para o desenho da figura humana, incluindo a expressividade dos rostos. Ainda realce para a sua bd Viva o aborto, com um desenho perfeitamente enquadrado no tema, uma simples mas boa planificação,bem como uma correcta legendagem.
Pena é que não tenham feito o mesmo que os editautores do fanzine Cheiras mal da boca, os quais indicaram os respectivos emails.
.......................................................................................
Os meus agradecimentos a Pedro Vieira Moura, um dos professores deste curso, que foi quem me forneceu um exemplar do fanzine sob apreço, e ainda outros dois, de que falarei em próximas postagens.
.......................................................................................

Cheira a Mofo
Formato A5
Sem nº
Capa e contra capa, e miolo com 16 páginas
Tiragem - Não indicada
Data da edição: 5 Dezembro 2008
Edição colectiva de alunos da ESAP-Guimarães
Guimarães

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial