fanzines de banda desenhada

terça-feira, janeiro 10, 2012

Gambuzine (Fanzines de 2011, 2010 e 2009)


Gambuzine é um dos fanzines de banda desenhada mais importantes nos tempos recentes do fanzinato português, impondo-se pela constância na qualidade gráfica, bem como pelo elevado nível da maioria dos colaboradores, nacionais e estrangeiros.
Com o Gambuzine fica exemplificado, de forma concreta, que um fanzine não tem de ser, necessariamente, uma publicação modesta no que concerne ao nível de apresentação gráfica, ou à qualidade do material em que é executado.

Esta é uma ideia muito arreigada na generalidade das pessoas não pertencentes ao fanzinato, mas errónea. Porque, quem vai anualmente a Angoulême sabe, desde há muitos anos, que no espaço dedicado aos fanzines e restantes edições independentes do mais importante festival europeu de banda desenhada, se encontram magazines - feitos por amadores ou associações amadoras - impressos em offset e com o ISSN legal, o que não lhes altera o orgulhoso estatuto de fanzines, tão depreciado por alguns jovens editores amadores portugueses, que preferem chamar revistas (como se revista tivesse estatuto superior a fanzine, é apenas diferente!) às suas edições de publicação irregular e escassas tiragens, características bem marcantes dos fanzines. Em Angoulême, apenas nos casos em que a edição está a cargo de pequenas editoras independentes, é invocada a expressão "revista alternativa".

Voltando ao Gambuzine: a editora e autora (editautora, neologismo de que julgo ter sido o criador) Teresa Câmara Pestana que realiza, como sempre, as diversas tarefas (editora do zine, autora de BD, tradutora e legendadora), acumula neste número ainda uma outra valência: a de entrevistadora.
Wittek, aliás Thomas Wittke, ecléctico autor alemão, é o entrevistado, que, nas respostas às bem achadas perguntas, discorre acerca das vanguardas bedéfilas e a escassa valorização relativamente à BD humorística, define banda desenhada elitista, e refere o fanzine Strapazin como paradigma daquilo a que chama "bd arte", que chegou também a ser conhecida por "bd strapazin" na cena bedéfila alemã. Acrescenta ele que a dimensão da BD alemã, comparativamente com as americana, francesa, holandesa e italiana, é relativamente pequena.
Para além da surpresa, para mim, por ver citado, entre os mais importantes na Europa, o panorama da BD na Holanda, considero que há pontos de contacto na dimensão e projecção da BD entre Portugal e a Alemanha. E até nos primórdios há semelhanças: no mesmo século XIX, houve em Portugal um precursor - Rafael Bordalo Pinheiro - e outro na Alemanha - Wilhelm Busch. Não sei se Wittek terá também constatado este pormenor.
Seja como for, tem mesmo muito interesse esta iniciativa, que vai ter continuidade, de a Teresa entrevistar os colaboradores do Gambuzine, o que mais diversifica o conteúdo do notável fanzine.

Outro factor que valoriza este zine é haver, como de costume, um espaço (duas páginas) destinado à apresentação dos colaboradores, sendo que vários deles se auto-apresentam em mini-autobiografias, como acontece com a própria editautora.

Um aspecto negativo: os textos, desde a entrevista às legendas dos balões, estão pejados de gralhas e até erros ortográficos, pormenor tanto mais de estranhar quanto é indiscutível o abrangente nível cultural da editautora (a qual detesta que seja destacado este pormenor, considerando-o supérfluo).

Outro aspecto negativo é a ausência de ficha técnica, o que desagrada em especial aos estudiosos e coleccionadores, dificultando, no futuro, a realização de uma completa análise a quem se debruçar sobre o fenómeno fanzinístico em Portugal.
Todavia, para tentar suprir a lacuna, elaboro eu a


Ficha técnica

Gambuzine
Editora: Teresa Câmara Pestana
Periodicidade: Anual
Nº 2 (2ª série)
Data: Dezembro 2009
(Nota do bloguista: apesar da data acima indicada constar no topo da página 2 do fanzine, este foi realmente finalizado em Julho 2010)
Tiragem: Não indicada
Formato A4
Capa e contracapa em cartolina preta
Miolo: 100 páginas em papel branco "couché"
Preço: 7€
Editora: Teresa Câmara Pestana
Endereço físico:
Apartado 67
3200-909 Lousã


Autoria das imagens que ilustram o presente "post" (de cima para baixo):
1.Teresa Câmara Pestana - Capa
2. Teresa Câmara Pestana - bd
3. Wittek
4. Wittek
5. Wittek
6. Axel Blotevogel
7. Sónia Oliveira
8. Pedro Rocha Nogueira
9. Birgit Weyhe
10. Schmico
11. Anna Backer

Endereço electrónico:
gambuzine@hotmail.com
Endereço do site:
http://www.gambuzine.com/

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial