fanzines de banda desenhada

quarta-feira, janeiro 15, 2014

BD nos fanzines (I)



 Nos fanzines da minha numerosa colecção abundam pequenas banda desenhadas (por vezes há algumas extensas, mas mais frequentemente, são curtas de BD) que, umas pela qualidade dos desenhos, outras pelo interesse do conteúdo, bem mereceriam ser divulgadas. Não me é possível, fisicamente (leia-se, disponibilidade e tempo suficiente) fazer tudo quanto gostaria de fazer, e esta seria uma dessas coisas que tenho adiado sine die. Aqui fica um princípio. 

Na obra "Folhas Caídas" de Almeida Garrett, há uma poesia intitulada "Pescador da Barca Bela" que, quando a li pela primeira vez há umas dezenas de anos, me impressionou muito fortemente. Tanto, que a seleccionei para uma antologia de carácter pessoal e intransmissível.

Até que, num destes dias, quando estava a pôr em ordem a minha fanzineteca - algo desordenada após a exposição no Festival AMADORABD, mais concretamente na Galeria Artur Bual - quando se me deparou o fanzine PQñ? Porque Não? (nº1-Fev.92), onde reencontrei a tal poesia, desta vez ilustrada pela arte da banda desenhada.

Ocorreu-me de imediato passá-la para os meus dois blogues, coisa que não me teria sido possível fazer no ano em que comprei o fanzine, porque só passei a ser blóguer (ou bloguista) em Março de 2005, início do blogue "Divulgando Banda Desenhada", e em seguida, Janeiro de 2006, neste "Fanzines de Banda Desenhada" (na realidade, tive um "site" intitulado "Sítio dos Fanzines", anterior a este, mas foi-me apagado pelo servidor, por o blogue ter sido criado com ligação a br, e eu ter tido largos períodos de tempo sem o actualizar). 

Voltando à bd deste fanzine que aqui fica reproduzido: Teresa Andrade foi a autora da bd quando era uma jovem aluna da Escola Secundária Tomás Cabreira, em Faro.
Nunca a conheci, por isso não faço ideia se voltou a fazer banda desenhada, mas nesta transposição de um trecho poético para figuração narrativa demonstrou, em apenas duas pranchas, capacidade gráfica e qualidade estilística.

O fanzine teve coordenação de Francisco Gil, à época professor daquela escola. 

Imagens que ilustram o "post": 

1 e 2 - As duas pranchas de BD com a poesia "Pescador da Barca Bela
3 - Capa do fanzine 

--------------------------------------------------------------------
É fundamental ler-se a poesia. Peço desculpa de lembrar que para aumentar a imagem é necessário clicar uma primeira vez, e após a ampliação inicial clicar de novo sobre a imagem da lente 
 

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial