fanzines de banda desenhada

sábado, dezembro 02, 2006

O Hábito Faz o Monstro - Nov. 06

Capa do nº 7 do fanzine O Hábito Faz o Monstro, ilustrada com a apropriação da imagem do "poster" dum concerto dos The Cramps
Este número representa uma Edição Especial dedicada ao tema "O Jovem Queria Dor de Amor"

Convém esclarecer desde já os potenciais interessados em coleccionar este fanzine, da realidade dos factos: enquanto editor, Lucas Almeida (no papel de autor, é um jovem criador, aliás, "queria dor") tem um critério com muito de originalidade e pouco de lógica: os números do seu zine são algo incertos, estão editados sequncialmente do 1 ao 3, depois saltam para o 5, e a seguir para o 7, este o mais recente, deste Novembro.
É assim o espírito dos fanzines, liberdade e imaginação ao poder!

Prancha inicial da banda desenhada Filosofia Infernal , da autoria do editor (ou melhor: do editautor) A prancha seguinte da história (reproduzida acima) apresenta-se sob aspecto algo original: quando a personagem principal conta a um amigo o problema em que se encontra, após ter-se apaixonado pela primeira vez, a sua "fala" é colocada em fundo, preenchendo todo o espaço que rodeia as figuras.

---------------------------------------------

O Hábito faz o Monstro - nº 7 - [Novembro 2006] - Formato A4 - 24 páginas (capa e miolo) , todas a preto e branco.

Editor - [João Lucas Almeida]; Tiragem - 50 exemplares

Local da edição - Carcavelos (o anterior foi no Porto)

---------------------------------------------

"Post" remissivo: há mais uma entrada com o fanzine "O Hábito Faz o Monstro".

Ver na coluna Archives, em Maio, 23

2 Comentários:

Às 12:08 da manhã , Blogger lucas disse...

hey geraldes ficou altamente pá, muito fixe. só um promenor sem muita importância, o meu nome não é lucas de almeida, não tem o de. mas pronto, tasse bem.a mim não me chateia. gostei da cena de teres posto as primeiras páginas. ficou baril. brigado. um abraço

 
Às 5:01 da tarde , Blogger Geraldes Lino disse...

Olá (ou hey para alinhar na tua onda:-) Lucas. Pronto, pensava que usavas o "de" a separar o Lucas do Almeida (acho que a tua personalidade tem duas facetas, se calhar foi por isso...). Mas 'tásse bem, vou corrigir. Gostei que tivesses achado baril (uma expressão que eu tb usava na minha juventude, e que vocês recuperaram) o texto que escrevi, e tb gostei que tivesses comentado, pq a maior parte do pessoal nunca se dá a esse trabalho.
Abraço e saudações bedéfilas.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial