fanzines de banda desenhada

terça-feira, agosto 15, 2006

Tertúlia Lisboa dos Fanzines

Capa do nº 1 do fanzine Nemo

Será tema do encontro de hoje da pequena Tertúlia Lisboa dos Fanzines, falar-se do fanzine Nemo e do seu editor, Manuel Caldas.
E porquê falar-se agora do Nemo? Porque o seu primeiro número foi editado há vinte anos (e alguns meses...), mais concretamente em Março de 1986 (*).
Causou surpresa o surgimento dum fanzine que dedicava todo o seu espaço a textos de estudo, crítica e divulgação, escritos por estudiosos, ensaístas e críticos que realizaram trabalho de grande nível. Isto sem esquecer o seu editor, Manuel Caldas, ele mesmo um profundo conhecedor de algumas matérias, entre as quais o autor Harold Foster e a sua carismática personagem, o Príncipe Valente. Por tudo isso, o fanzine Nemo foi consecutivamente premiado com o galardão Vinheta, instituído pelo Clube Português de Banda Desenhada (uma colectividade "sui generis" que, na época, mantinha assinalável actividade).

(*) Confesso que não me ocorreu registar a efeméride na data exacta, no passado mês de Março (aliás não o tenho feito para nenhum fanzine). Mas, em conversa telefónica com o "Manel", diz-me ele, em ar de censura: "Não disseste nada sobre o aniversário do Nemo, tu que foste o padrinho". Bem, seria motivo para fazer uma grande festa se o dito cujo ainda existisse, isso sim. Mas não deixei de lhe dar razão, porque a qualidade atingida pelo fanzine bem merecia um lembrete.
É o que acabo de fazer neste blogue, e continuarei na conversa da noite, durante a tertúlia fanzinística.
-----------------------------------------------------
Repito aqui a mensagem sms que enviei para vários telemóveis:
Fanzinistas (editores e autores de BD colaboradores em zines), participem na Tertúlia Lisboa dos Fanzines, hoje, 15 de Agosto, terceira 3ª feira do mês.
Local do encontro: Bar Estádio - Rua S. Pedro de Alcântara, nº 11.
Convívio entre as 22h e as 23h (ok, ok, este horário costuma ser prolongado por motivos imprevistos, tipo conversa animada e copos a saberem bem...).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial